Ensinamentos budistas para sua família

Chagdud Tulku Rinpoche nasceu no leste do Tibete em 1930 e aos quatro anos foi reconhecido como um tulku, encarnação de um mestre de meditação. Recebeu treinamento rigoroso e aprofundou seus estudos em retiros extensos. Por causa da ocupação comunista, viveu exilado na Índia e no Nepal até chegar aos Estados Unidos onde morou a partir de 1979. La criou uma rede de centros de estudos do budismo tibetano. Em 1995, mudou-se para o Brasil e no Rio Grande do Sul construiu o centro principal de sua rede, a Chagdud Gonpa Brasil. Teve dois casamentos, muitos filhos, centenas de alunos e admiradores. Morreu em 2002 e até hoje suas ideias são divulgadas em todo o mundo.

Achei o livro dele na internet e comprei. Com um filho no auge da infância, com 9 anos, e outro no pico da adolescência, ando atrás de paciência e ensinamentos para lidar com essa fase. E qual foi a primeira lição que aprendi com este pequeno livro de bolso? Que até um sábio como Rinpoche era a favor do emprego de disciplina (por vezes rigoroso) para educar as crianças e passar a elas bons valores. E que os conceitos demonstrados pelos pais aos seus filhos por meio de suas ações são o que realmente são apreendidos.

A postura tibetana com respeito à criação dos filhos ensina que os pais devem disciplina-los e não mima-los. Mas nenhuma disciplina será efetiva se não acontecer num ambiente amoroso. O momento para começar a fazer isso? Segundo Rinpoche dos 3 ou 4 anos até os 7 ou 8. Quanto mais velhos, mais difícil. E a adolescência? Segundo Rinpoche a essa altura os valores da família já devem ter sido passados a eles. Nesta fase é preciso paciência e apoio dos pais, para que os jovens sintam-se a vontade pra conversar com a família.

O livro traz ainda perguntas e dúvidas respondidas pelo mestre e um capítulo muito interessante sobre o casamento. Rinpoche diz que quando ambos se preocupam com a felicidade do outro, não há chance de separação porque o elo entre os dois não poderá ser rompido. Mas se por outro lado, acharmos que nossa felicidade é responsabilidade do nosso companheiro, se acharmos que ele nos deve algo, veremos somente falhas nesta pessoa e manter o casamento será difícil.

Um livro simples, pequeno (61 páginas), com uma linguagem direta e que traz lições importantes para (quem segue ou não o budismo ) manter a paz e harmonia na família.

Harmonia em Casa – Ensinamentos Budistas para a sua família, de Chagdud Tulku Rinpoche. Editora Makara. Site da Amazon R$ 13,00.