12 Comments

  1. Malu Meza bassi
    23 de dezembro de 2017 @ 21:48

    Adorei sua historia, meu sonho era conhecer a Itália já q minha sogra era de Firenze, e passei pela fase americanizada p.miito tempo, tt q só conheci a Europa esse Ano, Veneza Firenze e uma passadinha em Paris, s pretensão, resultado sou louca p Paris, tt q estou voltando em.junho p 22 dias em Paris, 3 em Roma…contando os dias!!! Paris e encantadora inebriante gruda na gente e vc só vive isso, só ouço música francesa, devoro livros e filmes sobre Paris e França, assisto tds as série…aiaiai desabafo 🗼🗼🗼🗼💖💗

    Reply

    • Lúcia Mattos Lúcia Mattos
      24 de dezembro de 2017 @ 04:18

      Oi Malu, adorei teu comentário! A gente fica viciada em Paris, né? Começa a dar ate uma espécie de “abstinência”… eheheh Vou postar bastante coisa de la aqui neste espaço mas tambem quero tuas dicas da Itália. Vou voltar à Italia depois de 17 anos em julho…. mas claro que vou dar uma passadinha basica em Paris…. 😘

      Reply

  2. Ozemar Pessoa de Assunção
    23 de dezembro de 2017 @ 22:56

    Embora não a conheça, Paris é realmente uma cidade encantadora. Pela cultura, pelas obras arquitetônicas, pelo romantismo das suas canções, por seus cafés, pelas paisagens deslumbrantes. É fácil entender essa saudável “loucura”.

    Reply

    • Lúcia Mattos Lúcia Mattos
      24 de dezembro de 2017 @ 04:16

      Paris é um vicio saudavel Ozemar! Obrigada pelo comentário!

      Reply

  3. Juarez Gonçalves
    24 de dezembro de 2017 @ 00:28

    Lúcia…
    Estou reescrevendo meu comentário pois acho que o primeiro, espontâneo e imediato, não teve o processo concluído [coisas de pessoas que se atrapalham com o ambiente eletrônico].
    Li emocionado teu post da primeira à última frase. Adorei o ritual dos olhos fechados que só podem ser abertos diante da Îlle de la Cité, repetido por gerações… uma ótima ideia para um filme sobre Paris.
    Eu também, a exemplo do teu pai, cheguei pela primeira vez em Paris com um mapa mental traçado por trechos da literatura local, histórias transcorridas na cidade ao longo de gerações, enfim, foi como encontrar pela primeira vez aquela paixão já construída por muitos e muitos diálogos sem o contato físico. E tudo era como o imaginado.
    Então é isto, a loucura de que você fala e a qual nos identifica em um grupo específico é amor verdadeiro, somos pessoas que bebemos na fonte da poesia, da prosa, dos movimentos artísticos, dos grandes eventos históricos e de incontáveis narrativas que nos faziam viver Paris antes dela se materializar diante dos nossos olhos.
    Agora é tarde, Paname já conquistou nossos corações e mentes de tal forma que, mesmo seus defeitos, nos tocam de forma mais branda, porque a gente não vê defeito quando está apaixonado.
    Como diz a letra daquela canção maravilhosa de Piaf… “Et le ciel de Paris a son secret pour lui”.

    Parabéns pelo post, pelo site e muito sucesso na “carreira solo”.

    Reply

    • Lúcia Mattos Lúcia Mattos
      24 de dezembro de 2017 @ 04:20

      Obrigada amigo querido, foi um prazer ter encontrado tu e a Neca neste 2017. Que tenhamos muitos anos ainda de amizade, de viagens e de boas energias! 😚

      Reply

  4. Rosa
    24 de dezembro de 2017 @ 07:16

    Temos uma coisa em comum:Paris.

    Reply

    • Lúcia Mattos Lúcia Mattos
      24 de dezembro de 2017 @ 14:53

      Oi Rosa, entao somos duas “loucas por Paris”! 😘

      Reply

  5. Lisiane Gil
    24 de dezembro de 2017 @ 18:05

    Eu tb sofro desta doença. Penso todos os dias no dia que vou retornar a Paris , pois já fui duas vezes. Entro nas livrarias aqui em Porto Alegre buscando livros sobre Paris e a França. Me atiro em todos Kkkkkk. Realmente acho que estou louca!! Não consigo pensar em viagem para outros lugares que não seja ou passe por lá. Obrigada por eu saber que não sou a única! Merci

    Reply

    • Lúcia Mattos Lúcia Mattos
      25 de dezembro de 2017 @ 12:02

      Ahahaha, adorei teu comentário Lisiane! Me identifiquei… ja teve viagem que eu fiz que nem comentei que ia dar de novo uma passadinha por Paris pq as pessoas me achavam louca e diziam -“ vai conhecer outros lugares,só quer ira pra Paris”!! Kkkkkk 😘

      Reply

  6. Felipe
    13 de março de 2018 @ 21:02

    Não conheço Paris, porém, fiquei encantando ao assistir o filme, meia noite em Paris. A onde o personagem(um escritor)vive suas memórias e interage com grande artistas dos séculos passados…Belo texto!

    Reply

    • Lúcia Mattos Lúcia Mattos
      20 de março de 2018 @ 12:00

      obrigada pela leitura e pelo elogio Felipe! O cinema e os livros são uma forma linda de viajar também!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *